Consulta periódica com oftalmologista é essencial para prevenção de doenças oculares

Um estudo recém-divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que cerca de 1 bilhão de pessoas sofrem com deficiências visuais que poderiam ter sido evitadas. Esse dado mostra a importância de se realizar a prevenção para garantir uma boa saúde ocular.


Uma das estratégias mais eficazes da prevenção é a consulta anual com o oftalmologista. Nessas consultas são realizados exames que vão avaliar com precisão a saúde dos seus olhos. “Essa rotina de consulta não pode ser negligenciada”, alerta o oftalmologista e diretor clínico da Vistta, Bruno Diniz.  


 


Confira alguns dos exames que podem ser realizados no consultório oftalmológico:


 



  • OCT: é a sigla da tomografia de coerência óptica. O exame faz diagnóstico das doenças que afetam a córnea, retina, vítreo e nervo óptico.


 



  • Teste de Snellen: trata-se do exame mais comum e também pode ser chamado de teste de acuidade, optometria, teste de refração ou medida do grau. A pessoa deverá observar as letras de uma escala e o médico vai avaliar como a pessoa enxerga e se há sinais de miopia, hipermetropia ou astigmatismo.


 



  • Teste Ishihara: serve para avaliar a percepção das cores. Esse teste identifica se uma pessoa é daltônica, por exemplo.


 



  • Exame de fundo de olho: o teste avalia a retina e permite ao médico avaliar a pressão ocular. Serve para o diagnóstico de doenças como glaucoma, catarata e alterações na superfície ocular, como conjuntivite e olho seco.


 


Em alguns casos é necessário fazer a dilatação dos olhos para que o oftalmologista tenha mais precisão no diagnóstico. O procedimento age sobre a pupila e deixa os olhos mais sensíveis à luz.

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato em breve.