Entenda de que forma os óculos de sol protegem seus olhos

A Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abiótica) estima que as falsificações representam 50% do número de óculos de sol comercializados no Brasil. Esse número chama atenção, pois mostra que as pessoas ainda não compreendem a importância da proteção dos óculos solares.


Estudo publicado pela U.S National Eye Insitute explica que a radiação ultravioleta do tipo UVB penetram a córnea e o cristalino, que são camadas anteriores que ajustam o foco da imagem no olho. Já os raios UVA penetram nos olhos desprotegidos atingindo diretamente a mácula, área central da retina. É na mácula o ponto no qual a visão é mais nítida.


Sendo assim, os danos por raios UVA podem aumentar os riscos de Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), que é uma das principais causas de cegueira entre os idosos. A exposição ao sol também pode levar à fotoceratite ou ceratite ultravioleta, uma espécie de queimadura ocular bastante dolorosa.


É importante ressaltar que o dano pode ser maior ainda dependendo da hora e condições climáticas. Neve, água e até o para-brisas de automóveis podem refletir a luz do sol nos olhos e duplicar a intensidade da luz ultravioleta. Em altitudes mais altas os raios solares ficam mais intensos, aumentando também os riscos.


Como proteger os olhos dos raios UVA e UVB?


O oftalmologista Bruno Diniz explica que não é a cor das lentes dos óculos de sol que irá determinar o grau de proteção solar. “Não importa se as lentes são mais ou menos escuras, o importante é que a lente tenha tecnologia que bloqueie pelo menos 99% dos raios UVA e UVB”, explica. 


Para garantir a proteção também é importante observar o tamanho das lentes. Neste caso, quanto maior, melhor. Diniz faz também um alerta para o uso de óculos de sol falsificados, que não bloqueiam os raios solares. Segundo ele os olhos têm proteções naturais contra a luminosidade. 


“Diante de um índice maior de luminosidade, a pupila se fecha, reduzindo a penetração dos raios solares. Quando usamos as lentes escuras, a pupila é, de certa forma, ‘enganada’, e se mantém dilatada, ficando mais exposta aos raios solares”, explica. “É por isso que é melhor ficar sem óculos de sol do que usar óculos que não bloqueiam os raios UVA e UVB”, completa o oftalmologista.

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato em breve.