Conheça sintomas e saiba como prevenir a retinopatia diabética, doença que pode levar à cegueira

O olho é um dos principais órgãos danificados pelo diabetes. A pesquisa ˜Diabetes: Mude seus Valores” aponta que 75% dos pacientes com diabetes há mais de 20 anos desenvolvem problemas oculares típicos da doença. Porém, o paciente que tem controladas as taxas de glicemia pode prevenir complicações.


A retinopatia diabética, por exemplo, designa os problemas causados pela doença na retina. Geralmente, ambos os olhos são afetados. Se não tratada, a retinopatia diabética pode levar à cegueira.


 


Como ocorre a retinopatia diabética?


O diabetes provoca alterações nos vasos sanguíneos do corpo. No caso dos olhos, os vasos são bastante pequenos e, tais alterações dificultam a irrigação da retina. A lesão nos vasos também pode causar derrame de sangue, provocando manchas na visão. A falha na irrigação deixa a retina cada vez mais lesionada, até que a visão seja completamente comprometida.


A doença tem sintomas progressivos, sendo primeiro deles a vista embaçada. Em seguida, aparecem manchas escuras na visão, que vai ficando cada vez mais turva. 


 


Quais os tipos da retinopatia diabética?


A retinopatia diabética pode ser classificada como não proliferativa ou proliferativa. A classificação varia conforme localização, extensão e grau de várias características clínicas verificadas durante o diagnóstico da doença.


A retinopatia diabética não proliferativa trata dos primeiros níveis da doença. Nesse estágio, encontramos pequenas dilatações vaculares, vasos sanguíneos obstruídos e hemorragias. Essas lesões fazem com que a retina perca oxigênio e nutrientes mas se a mácula (área no centro da retina, responsável pela visão central) não for afetada, a doença pode não apresentar sintomas.


Já a retinopatia diabética proliferativa caracteriza-se pelo estado mais avançado da doença. A oclusão dos vasos sanguíneos provoca o aparecimento de novos vasos. Por serem frágeis, podem se romper e provocar a perda da visão.


Além disso, os vasos podem levar a outra complicação grave, que é o deslocamento da retina. Nesse estágio, também pode surgir edema macular causado pelo acúmulo de líquido na mácula, provocando a cegueira.


 


Como prevenir a retinopatia diabética?


A principal forma de controle é a alimentação balanceada aliada à medicação para controle de glicemia e pressão, sob orientação do médico. O diabético deve manter o acompanhamento dos olhos com oftalmologista ao menos uma vez por ano, ocasião na qual deverá fazer o exame de fundo de olho.

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato em breve.