4 dicas para evitar danos à visão pelo uso do computador e outras telas

Durante meus atendimentos como oftalmologista em Goiânia venho recebendo muitos questionamentos, em especial de pais de crianças pequenas, quanto aos danos à visão causados pelo uso intenso de tablets, celulares e computadores. Essa preocupação cresce na medida em que somos cada vez mais dependentes dos equipamentos eletrônicos.


 


O temor tem razão de existir: dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) apontam que entre 70% e 90% da população mundial sofre com desconfortos visuais ao longo do dia, principalmente depois do uso contínuo de eletrônicos. 


 


Isso ocorre porque durante o uso dos equipamentos nossa visão é constantemente forçada a focar, desfocar e mover para frente e para trás, com o intuito de destacar aquilo ao que queremos dedicar nossa atenção. Esse esforço por um período prologado pode causar problemas como:


 



  • Olhos secos

  • Dores de cabeça

  • Visão embaçada

  • Sensibilidade à luz

  • Irritação


 


Os sintomas são enquadrados na chamada Síndrome de Visão de Computador (CVS), mas também valem para tablets, celulares, por exemplo. Para reduzir os danos é possível tomar pequenas atitudes que podem fazer grande diferença na saúde ocular. Confira:


 


1- Ajuste da iluminação


Quando estiver usando o computador procure controlar a entrada de luz no ambiente. Em um espaço bem iluminado, a luz direcional da tela fica menos agressiva aos olhos. Importante ressaltar que o foco de luz não deve estar virado diretamente para o nosso rosto.


Também é preciso verificar a luminosidade da tela, mantendo o nível de brilho mais baixo. Em ambientes mais escuros, por exemplo, é desnecessário um nível alto de brilho no display da tela.


 


2- Ajuste da postura e da altura da tela


No caso do monitor do computador, por exemplo, a tela deve ficar na altura ou um pouco abaixo da linha dos olhos. A distância deve ser de cerca de 50 cm. 


A postura corporal também é importante: opte por uma cadeira confortável em que se corpo não fique curvado para a frente e não cause pressão na nuca.


 


3- Piscar com mais frequência


Normalmente, piscamos cerca de 20 vezes por minuto. Enquanto usamos as telas de eletrônico este índice pode para até nove vezes por minutos. Piscar mais vezes vai te ajudar a reduzir o déficit na hidratação ocular e a sensação de olho seco.


 


4- Regra do 20-20-20


A cada 20 minutos de uso do equipamento eletrônico, faça uma pausa de 20 segundos e olhe em um objeto que esteja a cerca de 20 metros.


 


Lembre-se, ainda, de manter em dia sua consulta ao oftalmologista. Somente um profissional poderá fazer um diagnóstico preciso e orientar um tratamento adequado para possíveis problemas de visão.


 


Bruno Diniz é oftalmologista em Goiânia, diretor clínico da Vistta Oftalmologia, especialista em retina, vítreo e catarata, e é Doutor em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo.

Envie-nos uma mensagem que entraremos em contato em breve.